sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

O Captain! My captain!

Boa tarde.

Hoje trago Walt Whitman (com tradução)...



O Captain! My captain

O Captain! my Captain! our fearful trip is done,
The ship has weather'd every rack, the prize we
sought is won,
The port is near, the bells I hear, the people all
exulting,
While follow eyes the steady keel, the vessel grim and
daring;
But O heart! heart! heart!
O the drops of red,
Where on the deck my Captain lies,
Fallen cold and dead.
O Captain! my Captain! rise up and hear the bells;
Rise up-for you the flag is flung-for you the bugle 
trills,
For you bouquets and ribbon'd wreaths-for you the
shores a-crowding,
For you they call, the swaying mass, their eager faces
turning;

Here Captain! dear father!

This arm beneath your head!
It is some dream that on the deck,
You've fallen cold and dead. 

My Captain does not answer, his lips are pale and

still,
My father does not feel my arm, he has no pulse nor
will,
The ship is anchor'd safe and sound, its voyage 
closed and done,
From fearful trip the victor ship comes in with object
won;
Exult O shores, and ring O bells!
But I with mournful tread,
Walk the deck my Captain lies,
Fallen cold and dead.



 O Capitão! Meu capitão! Nossa temível viagem é feita
O navio venceu todas as tempestades, o prêmio nós
procuramos foi ganho,
O porto está próximo, ouço os sinos, o povo todo
triunfando,
Enquanto segue a manter os olhos firmes, o navio cruel e 
audaz;
Mas O coração! coração! coração!
As gotas de vermelho,
Onde no convés meu capitão mente,
Caído frio e morto.  

O Capitão! meu capitão! erga-se e ouça os sinos;
Erga-se - para você a bandeira balança-para você os clarins
tocam,
Para você buquês e fitas em grinaldas-para você-para você as margens 
de uma superlotação,
Por você eles chamam, a massa balançando, seus rostos ansiosos
girando;

Aqui Capitão! querido pai!
Este braço sob sua cabeça!
É um sonho que no convés,
você caiu frio e morto.
Meu capitão não responde, seus lábios são pálidos e
ainda,
Meu pai não sinto meu braço, ele não tem pulso nem
irá ter,
O barco está ancorado sãos e salvos, a sua viagem
fechado e feito,
De uma horrível o vitorioso barco retorna com o almejado
Ganhou;
Exultar margens e anéis oh sinos!
Mas eu com passos desolados,
Ando pelo convés onde jaz meu capitão,
Caído, frio, morto.

Autoria: Walt Whitman
Tradução: Isadora Paiva Espinosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário